terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

FAÇA SEMPRE O BEM

Certo dia, uma mulher avistou um mendigo,
sentado numa calçada na Rua..
Aproximou-se dele, e como o pobre coitado, já
estava acostumado a ser chacoteado por
todos, a ignorou..
Um policial, observando a cena , aproximou-
se :
- Ele está a incomodar a senhora?
Ela respondeu:
- De modo algum - eu é que estou tentando
levá-lo até aquele restaurante, pois vejo que
está com fome e até sem forças para se
levantar. O senhor Policial ajuda-me a levá-lo
até ao restaurante?
Rapidamente, o policia a ajudou, e o pobre
homem, mesmo assim, não querendo ir, pois,
não acreditava que isso estava a acontecer!
Chegando ao restaurante, o garçom, que foi
atendê-los, disse sem pestanejar :
- Desculpe Senhora, mas ele não pode ficar
aqui.. Vai afastar os meus clientes!!!
A mulher abaixou e levantou os olhos e disse:
- Sabe aquela enorme empresa ali em frente?
Três vezes por semana, os diretores de lá
juntamente com clientes, vêm fazer reuniões
neste restaurante, e sei que o dinheiro que
deixam aqui, é o que mantém este
restaurante . Pois é, eu sou a proprietária
daquela empresa. Posso fazer a refeição aqui,
com o meu amigo.. ou não?
O garçom fez um gesto positivo com a
cabeça, o policial que estava de longe
observando ficou boquiaberto, e o pobre
homem, deixou cair nesse momento, uma
lágrima de seus sofridos olhos.
Quando o garçom, se afastou, o homem
perguntou:
- Obrigado Senhora, mas não entendo esse
gesto de bondade.
Ela segurou nas suas mãos , e disse :
- Não se lembra de mim, João ?
- Me parece familiar - respondeu - mas não
me lembro de onde.
Ela, com lágrimas nos olhos, disse:
- Há algum tempo atrás, eu recém formada,
vim para esta cidade... Sem nenhum dinheiro
no bolso... Estava com muita fome... Sentei-
me naquela praça, aqui em frente, por que
tinha uma entrevista de emprego naquela
empresa, que hoje é minha. Quando se
aproximou de mim, um homem, com um olhar
generoso. Lembra-se agora João?
Ele, em lágrimas, afirmou que sim.
- Na época , o senhor trabalhava aqui.
Naquele dia, fiz a melhor refeição da minha
vida, pois estava com muita fome, e até sem
forças. Toda hora, eu olhava para o senhor,
pois estava com medo de prejudicá-lo , pois
estava ali a comer de graça. Foi quando ví, o
senhor a tirar dinheiro do seu bolso e colocar
na caixa do restaurante. Fiquei mais aliviada.
E sabia que um dia poderia retribuir.
Alimentei-me, fui com mais forças para a
minha entrevista.
Na época, a empresa ainda era pequena...
Passei na entrevista, especializei-me, ganhei
muito dinheiro, acabei comprando algumas
acções da empresa, e com o passar do tempo,
fiquei a proprietária, e fiz a empresa ser o que
ela é hoje.
Procurei pelo senhor, mas nunca o encontrei...
Até que hoje, o vi nessa situação. Hoje, o
senhor não dorme mais na rua! Vai comigo
para a minha casa... Amanhã, compraremos
roupas novas, e o senhor vai trabalhar
comigo!
Se abraçaram, a chorar.
O policia, o garçom e as demais pessoas, que
viram essa cena, emocionaram-se diante da
grande Lição de vida, que tinham acabado de
presenciar!!!
MORAL DA HISTÓRIA:
Hoje sou eu a precisar . . . amanhã podes ser
Tu !
Faz sempre o BEM... Um dia ele retornará em
dobro para Ti !

sábado, 26 de março de 2011

VENCEDOR!!!



Mineirêz

sábado, 22 de janeiro de 2011

[Ovelha Magra] Deus coloca uma vírgula onde existe um ponto final‏...



 
Clique aqui! Visite o Blog Ovelha Magra e leia outros artigos.
Rio de Janeiro, 13 de janeiro de 2011
Deus coloca uma
vírgula onde existe
um ponto final
 
Deus, porém, ouviu a voz do menino; e o Anjo de Deus chamou do céu a Agar e lhe disse: Que tens, Agar? Não temas, porque Deus ouviu a voz do menino, daí onde está. Ergue-te, levanta o rapaz, segura-o pela mão, porque eu farei dele um grande povo. Abrindo-lhe Deus os olhos, viu ela um poço de água, e, indo a ele, encheu de água o odre, e deu de beber ao rapaz.” Gênesis 21:17-19
Quantas vezes você passou por uma situação desesperadora como a de Agar? Quantas vezes você se sentiu abandonado em meio ao deserto?
O deserto é um lugar seco, árido, quente, sem expectativas... É um lugar de solidão, de angústia. Os desertos que enfrentamos na vida são assim: cruéis. Eles machucam, marcam, magoam...
Outro dia, li uma frase impactante: “DEUS COLOCA UMA VÍRGULA ONDE EXISTE UM PONTO FINAL”. Todas as vezes que se sentir perdido, no meio do deserto, lembre-se disso. Para Agar e Ismael aquele era o fim, mas Deus decidiu que ali seria um recomeço. Esta é uma grande lição para nós. Podemos aprender algumas verdades a partir do texto:
1) Deus usa o deserto para nos atrair até Ele.
Num jardim há tantas flores, tantas variações de cores e formas... No deserto não existe nada. É areia por todos os lados. A paisagem não muda! Quando está tudo bem em nossas vidas, quando tudo parece caminhar conforme desejamos, muitas vezes nos esquecemos até de agradecer a Deus. Existe tanta coisa para se fazer, tantas pessoas em volta, tantas distrações. Nos momentos difíceis, quando atravessamos os “desertos” nas nossas vidas, temos somente Deus. Nesses momentos nosso clamor vem do fundo do coração.
2) Deus quer que você faça a sua parte.
O anjo disse a Agar: “Ergue-te, levanta-te!” Deus não se agrada de pessoas que desistem, que ficam prostradas. Diante das dificuldades, não devemos parar. Devemos acelerar nossos passos, com os olhos firmes, fitos no Senhor. Deus providenciou a água, mas Ele não a levou ali, onde Agar estava prostrada. Ela precisou levantar-se, ir até o poço, encher de água o odre. Ela precisou fazer a parte dela. Precisou agir!

3) Deus faz infinitamente mais do que pedimos ou pensamos.
Naquele momento, um copo de água seria a salvação de Agar e Ismael. A sede devia ser tanta que um só copo já seria o bastante.. Mas Deus faz infinitamente mais. Ele não providenciou um copo, Ele deu um poço!!! Eles saciaram não só seus corpos para aquele momento, mas ainda tiveram provisão para continuar a jornada. O nosso Deus é Jeová-jire, “Deus proverá”. Se Ele fez por Agar e Ismael, fará também infinitamente mais por mim e por você!
Autora: Elaine Predis  

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Jesus, a rosa de Saron...

#############Mantenha a calma! Relaxe...

Ora, que melhora....

Perder nem sempre significa derrota...



"De Mulher pra Mulher"

Um momento de introspecção, de reflexão com o propósito de avaliar em sua vida afetiva as coisas, hábitos e pessoas que não lhe servem mais. Este, pode sugerir um momento difícil, em que é melhor desistir do que martelar em cima de uma mesma tecla. Para que sua vida afetiva caminhe, talvez seja necessário abdicar voluntariamente de pessoas ou situações. Neste momento, as vontades do ego de nada valem e é preciso reconhecer que não se pode ter sempre tudo o que se quer. Este momento é de escuridão da alma, não num sentido maléfico, mas como um processo necessário para que você saia de uma fase de estagnação e evolua emocionalmente. O importante,  é compreender que desistir de algo não implica em perder. Muitas vezes, desistir é vencer!

Todavia, acima de tudo é importante compreender e assumir a própria parcela de erros nas coisas que não deram certo. Culpar os outros é altamente tentador, mas não leva a lugar algum. Além do que, quando tentamos buscar a razão das falhas fora de nós, atraímos apenas antipatia e mágoas. Observe que a idéia aqui não é tampouco ficar se culpando, amiga, mas em hipótese alguma tente fazer os outros se sentirem culpados. O que pode melhorar muito as coisas é você simplesmente fazer um ato de reflexão e assumir sua parcela de erros, responsavelmente. Espero ter ajudado. Beijossssssss
(extraído e adptado)



terça-feira, 19 de outubro de 2010

olá!

AMO OCÊ

Amo ocê !
 
Declaração Mineira de Amor aos Amigos

Ocê é o colírio du meu ôiu.
É o chicrete garrado na minha carça dins.
É a mairionese du meu pão.
É o cisco nu meu ôiu (o ôtro oiu - eu tenho dois).
O rechei du meu biscoito.
A masstumate du meu macarrão.

Nossinhora!
Gosto dimais DA conta docê, uai.

Ocê é tamém:
O videperfume DA minha pintiadêra.
O dentifriço DA minha iscovdidente.

Óiprocevê,
Quem tem amigossim, tem um tisôru!

Ieu guárdêsse tisouro, com todu carinho ,
Du Lado isquerdupeito !!!
Dentro do meu Coração!!!

AMO Ocê, uai!!!

BRIGADU PELO CARIN cumqueu sempre pude contá!!!!

terça-feira, 12 de outubro de 2010

A parábola do porco-espinho



Durante a era glacial, muitos animais morriam por causa do frio.
Os porcos-espinhos, percebendo a situação, resolveram se juntar em grupos, assim se agasalhavam e se protegiam mutuamente, mas os espinhos de cada um feriam os companheiros mais próximos, justamente os que ofereciam mais calor.
Por isso decidiram se afastar uns dos outros e voltaram a morrer congelados, então precisavam fazer uma escolha:
Ou desapareceriam da Terra ou aceitavam os espinhos dos companheiros.
Com sabedoria, decidiram voltar a ficar juntos.
Aprenderam assim a conviver com as pequenas feridas que a relação com uma pessoa muito próxima podia causar, já que o mais importante era o calor do outro.
E assim sobreviveram..

 Moral da História


O melhor relacionamento não é aquele que une pessoas perfeitas, mas aquele onde cada um aprende a conviver com os defeitos do outro, e admirar suas qualidades.

Autor: valerialovelife808@ig.com.br - Categoria(s): Pessoal